fbpx

O que uma máquina de lavar pode nos ensinar sobre liderança feminina e inovação?

Explore como a inovação impulsiona a liderança feminina, abrindo caminho para o reconhecimento de talentos, comunicação assertiva e igualdade de oportunidades no ambiente de trabalho

Em nossa jornada para construir uma cultura organizacional mais inclusiva, apostamos na inovação como ferramenta de mudança e de geração de novas (e melhores!) oportunidades para mulheres.

No Ted Talk intitulado Magic washing machine (A máquina de lavar roupa mágica), Hans Rosling, professor de Estatística do Instituto Karolinska, utiliza a invenção da máquina de lavar para ilustrar como a introdução e popularização desse eletrodoméstico dentro das casas, desencadeou uma revolução silenciosa na vida das pessoas, especialmente das mulheres que gastavam horas a fio lavando roupas de forma manual. 

Imagem via Bemol.

Com essa mudança tecnológica dentro dos lares e a liberação de tempo gerada pela máquina de lavar roupa, as pessoas poderiam agora se dedicar a outras atividades como a educação, trabalho remunerado ou tempo livre de autocuidado. O impacto dessa mudança é visivelmente perceptível em culturas onde as mulheres são tradicionalmente responsáveis pelo trabalho doméstico não remunerado, o que limita suas oportunidades de participação econômica e social.

Quando falamos em Liderança Feminina nas empresas, ainda destacamos como as mulheres se dividem em diversas funções além do trabalho prescrito. Ocasionalmente, essa multifuncionalidade a que mulheres são expostas, deixam lacunas de poder que podem dificultar o acesso e a ascensão de figuras femininas em cargos e posições mais estratégicas em uma organização.

Principais lacunas de poder enfrentadas por mulheres no ambiente corporativo:

1. Não reconhecer seus talentos, habilidades ou realizações profissionais.

Deixar de valorizar suas conquistas pessoais e a aquisição de novas habilidades é muito comum entre as mulheres no mercado de trabalho. Constantemente se observam comportamentos de “síndrome da impostora”, quando as pessoas começam a apresentar tendências à autossabotagem. Acreditam que sempre tem alguém mais talentoso ou mais capaz que elas para realizar determinadas tarefas. 

2. Comunicação a partir do medo.

Acontece quando não conseguem verbalizar com confiança e com autoridade um assunto que muitas vezes é de seu domínio de conhecimento. A partir disso, sempre falam de forma insegura, tímida, pois o medo de errar ou de demonstrar fraqueza acaba bloqueando seu potencial. 

3. Relutância em pedir o que você merece.

A maioria das mulheres sente insegurança em pedir aumentos, promoções ou reconhecimentos no espaço de trabalho por medo de rejeição ou respostas negativas. 

Como a inovação pode criar melhores oportunidades para mulheres?

Assim como a máquina de lavar liberou e libera as mulheres de horas de trabalho árduo, adotar processos e ferramentas eficientes em nossa cultura empresarial pode liberar tempo e energia para que mais mulheres se concentrem em suas próprias metas e aspirações profissionais. 

Inovações no dia a dia de trabalho, melhora a produtividade, o aumento da satisfação e torna os processos mais ágeis.  Desse modo, o acesso igualitário à tecnologias e ferramentas de trabalho contribui para reduzir as disparidades de gênero ao oferecer às mulheres mais oportunidades de participação nas atividades produtivas estratégicas. 

Não fique para trás! Inscreva-se agora no Curso de Extensão Liderança Disruptiva e Gestão da Mudança da Nouhau e seja protagonista da sua própria transformação!