fbpx

Cultura organizacional: Conheça os 4 tipos segundo Charles Handy

Cultura organizacional orienta processos e negócios por meio de comportamentos, crenças, valores e hábitos compartilhados.

Em um ambiente empresarial cada vez mais competitivo, a cultura da empresa se destaca como um recurso estratégico essencial para obter vantagem competitiva. Essa cultura não apenas define a identidade da empresa, mas também desempenha um papel crucial ao determinar como a organização se posiciona e se destaca no mercado.

E, sabia que existem diferentes tipos de cultura?🧐

Não há uma única maneira de classificá-los, mas uma abordagem conhecida é a proposta pelo teórico inglês Charles Handy. Ele identifica 4 tipos de cultura, associando cada um a quatro deuses da Grécia Antiga (Zeus, Apolo, Atena e Dionísio). Handy acredita que os deuses representam valores e interesses específicos, permitindo que as pessoas escolham aquele que melhor representa seus próprios valores e interesses.

Neste artigo, exploraremos os 4 tipos de cultura organizacional de acordo com Charles Handy. Vamos aprofundar-nos na essência da cultura organizacional e descobrir como ela pode moldar o seu negócio.

O que é Cultura organizacional?

Cultura organizacional, também chamada de cultura empresarial ou corporativa, engloba comportamentos, crenças, valores e hábitos compartilhados, conferindo uma identidade única à organização.

Esses elementos não apenas servem como referência, mas também estabelecem padrões do que é considerado apropriado ou inapropriado no ambiente de trabalho. Essa dinâmica cultural impacta as interações diárias, as decisões tomadas e a forma como a empresa é percebida interna e externamente.

Por exemplo, uma empresa que adota uma cultura mais humanizada valoriza relacionamentos, implementando práticas como atendimento personalizado, programas de desenvolvimento interpessoal e um ambiente de trabalho focado no bem-estar emocional. Essa abordagem reflete o compromisso da empresa em integrar a humanização como parte essencial de sua identidade organizacional.

Quais são os 4 tipos de cultura organizacional?

1. Cultura de Poder – Cultura de Zeus

Colagem digital com a estátua de Zeus.

A Cultura de Poder, representada pelo deus Zeus, caracteriza-se pela centralização das decisões pela liderança, promovendo intensa competição entre os colaboradores para alcançar metas específicas. Nesse cenário, o líder, frequentemente o dono (Zeus), assume um papel dominante, valorizando os colaboradores dentro de sua esfera de influência. Para manter a equipe, Zeus oferece recompensas e remuneração com base na sua teia de relacionamento, em vez da estrutura formal.

Embora não exclusiva, essa dinâmica é mais comum em organizações menores, criando um ambiente de trabalho altamente competitivo e focado principalmente em resultados, com menos ênfase na colaboração em equipe.

2. Cultura de Papéis – Cultura de Apolo

Colagem digital sobre Cultura Organizaional com a estátua de Apolo.

O segundo tipo, Cultura de Papéis, é representado pelo deus Apolo, guerreiro sagaz e deus da ordem e das regras. Nessa cultura, as funções e especialidades são fundamentais, com procedimentos definidos para cada papel, incluindo descrições e definições, e regras para solução de conflitos. A interação entre a alta administração e a base é controlada por esses processos.

Na Cultura de Apolo, as funções de cada membro são claramente definidas, e a “autoridade” é reconhecida, estando vinculada à função desempenhada. Contudo, essa abordagem pode limitar a flexibilidade, restringindo os colaboradores ao que foi predefinido e impactando o potencial de crescimento. Comum em empresas tradicionais, esse modelo pode engessar ações, desmotivar colaboradores ao limitar oportunidades de crescimento e prejudicar a interação.

3. Cultura de Tarefas – Cultura de Atena

Colagem digital sobre Cultura Organizaional com a estátua de Atena.

A Cultura de Tarefas, representada pela deusa Atena, está fundamentada na solução contínua e bem-sucedida de problemas. Esse tipo de cultura foca em resultados e eficácia organizacional, na execução do trabalho com ferramentas apropriadas, pessoas certas e autonomia. Empresas que seguem essa cultura organizacional têm profissionais especializados para cada função, dedicados a resolver problemas e realizar as tarefas da maneira mais eficiente possível. Nesta categoria cultural, o conhecimento é a base para o poder, e a recompensa (remuneração e reconhecimento) é dada aos especialistas.

Nesse ambiente, é comum que os profissionais tenham uma liberdade maior para soltar a criatividade, trazendo ideias novas e sugestões direcionadas para os desafios do dia a dia. No entanto, nesse tipo de ambiente é difícil o controle, os meios não são relevantes e sim os resultados.

4. Cultura de Pessoas – Cultura de Dionísio

Colagem digital sobre Cultura Organizaional com a estátua de Dioísio.

Por fim, a Cultura de Pessoas, também conhecida como Cultura Existencial, é simbolizada pelo deus grego Dionísio, que representa a ideologia existencial. Essa cultura se manifesta em organizações onde os indivíduos valorizam seus princípios e ocupam uma posição central na empresa. A Cultura Existencial, ou a cultura de Dionísio, é representada por uma estrela brilhante em meio a uma constelação, simbolizando o indivíduo que contribui com valores à empresa, e não o contrário.

Nessa abordagem, os colaboradores têm a oportunidade de crescer e se desenvolver dentro da empresa. Além disso, é comum que cada cargo e setor tenha um plano de carreira, incentivando gestores a investir na retenção de talentos e no desenvolvimento de líderes. A autonomia é valorizada, criando um ambiente em que todos os colaboradores compartilham a responsabilidade na execução das tarefas, promovendo um trabalho auto gerenciado.

  • Para ler depois: Ebook Guia prático de Feedback One-on-One:
Imagem com "Guia prático de feedback One-on-One" escrito sobre a esquerda, com representações do ebook em livro.

Pulo do gato

Embora, à primeira vista, as culturas possam parecer distintas e até mesmo incompatíveis, muitas organizações lidam com a coexistência de diferentes tipos apresentados. Isso ocorre em função das particularidades de cada departamento, das relações estabelecidas e do nível de formalidade exigido em diversas atividades. Essa convivência de culturas diversas visa encontrar um equilíbrio fundamental para o bom funcionamento da organização.

Se você deseja identificar os tipos de cultura presentes e trabalhar estrategicamente na cultura organizacional do seu negócio, basta entrar em contato com um dos nossos especialistas. Descubra como a Nouhau pode transformar o seu negócio! 🚀📈

Imagens: Débora Algave.